0

O universo retrô de Dita von Teese

Dita von Teese é a representante mais pop do universo Burlesco nos últimos anos, com uma carreira solida, acabou se tornando a principal responsável pelo ressurgimento das pin ups na mídia e claro de todo o glamour Burlesco.


Fetichista assumida, Dita é apaixonada pelo universo retrô mantem em sua casa uma pequena coleção itens de época, moveis e pequenos objetos de decoração e vestuário, o livro duplo Burlesque and the Art of Teese/Fetish and the Art of Teese é o testemunho ilustrado da sex symbol de luxo, com uma coleção de fotos da sua casa e suas apresentações. A casa é um imóvel de três quartos, construído em 1946 e localizado em Los Angeles reflete muito da diva, decoração sofisticada e marcante assim como a  personalidade da dançarina que não se abala quando criticam sua profissão.

“Algumas pessoas falam mal do meu trabalho, que eu não sou independente, eu digo que ganhar $20000,00 por 10 minutos de trabalho pra mim é independência, sim.”
Suas reverências as décadas de 30, 40 e 50 vão além da maneira de se vestir e de sua casa também está em seus carros, recentimente descobri um pouco mais sobre a paixão da diva por carros antigos, em especial os produzidos nas década de 30 e 40, seu primeiro carro foi adquirido quando ela tinha apenas 22 anos, hoje com 41 sua coleção ficou ainda maior.
Sua primeira aquisição foi um Chrysler New Yorker 1939 ela vendeu o carro em 2010, desde então ela teve uma serie de carros antigos, Dita já teve um Packard 120 1939, um Jaguar S-Type 1965, um Ford Super Deluxe 1946 e seu favorito um Cadillac Fleetwood 1953.
"É um negócio complicado, aprender qual é o carro certo para você. Quando você dirige um antigo, é tudo muito pessoal. Já tive vários carros antigos com os quais não me dei muito bem e acabei dizendo ‘este carro não é para mim.”

Sua coleção não é gigantesca mais ela os conserva com muito cuidado, não cai na estrada com eles, prefere passear nas ruas mais tranquilas de Detroit e os usa pra fazer compras ou passeios, apenas. “As  pessoas não entendem que estes carros não freiam como os de hoje. Não é porque os freios são ruins, mas porque eles são bem mais pesados do que os de um carro moderno. Por isso é bem difícil de dirigi-los nesta cidade, ainda mais quando todo mundo está de mau humor ou com pressa”, ela diz.
Claro que ela também sabe vende los, em 2012, anunciou no eBay um Packard junto com um ensaio retrô, consegui vender o automóvel, por US$ 30 mil, ou pouco mais de R$ 70 mil, não é uma fortuna porém o suficiente para que ela compre outros carros.
“Carros jamais vão ser feitos desse jeito de novo, nunca mais. Se você achar um mecânico bom e honesto, não fica caro manter um clássico americano. Além disso, eles não desvalorizam, e eu sei disso porque quando compro um carro antigo, posso dirigi-lo e vendê-lo quando quiser pelo mesmo que paguei — e provavelmente por até mais se for um carro que usei em um ensaio fotográfico.”
"Eu simplesmente amo dirigir estes carros, adoro a paciência a habilidade que isto exige, e adoro ver como as pessoas gostam de vê-los na estrada. E me sinto muito calma quando dirijo um dos meus carros, tem algo neles que me tranqüiliza”.

O grande diferencial da diva Dita von Teese, está exatamente ai, ela aprecia o universo retrô além dos palcos e trás para sua vida as décadas de beleza que não morrem.


Mundo Obscuro Zine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visitou a página deixe seu comentário e aproveite pra seguir as novidades.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...